Péricles mistura R&B com Blues em novo trabalho e explica novidades do CD ‘Feito Pra Durar’; assista

Péricles mistura R&B com Blues em novo trabalho e explica novidades do CD ‘Feito Pra Durar’; assista

Referência musical no cenário do samba e pagode, o cantor Péricles está com seu mais novo trabalho na praça. O CD Feito Pra Durar, terceiro da carreira solo do pagodeiro desde o término do Exaltasamba, em 2012, apresenta algo totalmente novo e diferente daquilo que o fã do grande sambista estava acostumado. Com seu tradicional toque de romantismo, o Rei da Voz, apelido dado pelo irreverente Mumuzinho, aposta em uma mista de Blues com R&B norte-americano para dar uma modificada moderna no seu som.

Em entrevista exclusiva ao Samba & Pagode, Péricles abriu o jogo sobre a cena musical atual e contou todos os detalhes do seu novo CD e aquilo que ele quis trazer de diferente para o seu público fanático.

“É uma coisa que eu vinha fazendo muito, em doses homeopáticas, que é misturar a minha maneira de cantar com o ritmo em Blues. Isso eu vinha dosando em outros trabalhos, mas desta vez, nesse trabalho, que é um repertório mais romântico, resolvi cantar com a emoção que esse ritmo em Blues traz, e misturando com a base do samba. Então é uma coisa que a gente pode ver em algumas músicas, que harmonicamente lembram muito o ritmo em Blues, Melhor eu ir, feito pra durar e dois rivais, harmonicamente está muito pop e muito voltada pro que é esse estilo de som americano, que as pessoas irão identificar melhor. E isso foi uma coisa que eu sempre ouvi, mas eu não usava tanto. Nesse disco, vocês poderão ver com mais intensidade”, explicou o cantor (assista alguns dos trechos da entrevista no vídeo abaixo).

Fã do som romântico americano, Péricles revelou que teve algumas inspiração artísticas especiais para concluir o repertório do Feito Pra Durar. “Eu fui buscar lá onde eu saberia que poderia conhecer alguma coisa. Tem muita gente nova fazendo som e eu presto atenção em tudo que está acontecendo. E na hora do vamo ver, e isso aconteceu várias vezes, inspiração, na fonte eu conhecia. Fui lá no Earth Wing and Fire, no Steve Wonder, ouvi muito mais, tem bandas que eu gosto muito e fui ouvir no original. Ouvi e ouço muita coisa, tipo R. Kelly, a maneira que ele canta, muita gente não faz, e eu gostaria de trazer isso pra minha maneira de cantar, para que as pessoas pudesse ver através desse repertório que eu estudei para chegar neste ponto. Procuro frisar o seguinte: eu estudei e eu ouvi pra cantar, com muita gente no Esqueta, eu tive que estudar pra cantar com Milton Nascimento, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Vanessa Da Mata, Guilherme Arantes, Djavan e todo mundo que participou do programa, que são grandes nomes da MPB. E pra eu desempenhar, da maneira bem bacana, eu fui lá e estudei, e nesse estudo eu aproveitei para incorporar ao meu trabalho também”, explicou.

Sobre mesclar alguns ritmos em seu novo CD, como o som romântico do R&B com o Blues, o cantor disse que foi uma das apostas para que esse novo trabalho saísse do papel.“Eu acho que ajudou sim. Da maneira que estou abordando neste disco, as pessoas vão entender. Lógico que terão pessoas que não entenderão no momento, mas  o romantismo e a mensagem que a gente quer passar com esse disco, vai fazer com que todo mundo entenda, com um impacto no primeiro momento, mas alcançará nosso objetivo, que é o de mostrar para as pessoas que o samba é um grande universo, mas que a música também é um universo ainda maior, fazendo com que podemos pegar tudo que de bom está espalhado por ainda e trazer para o samba”, afirmou.

Péricles também falou sobre as mudanças que a música em geral vem sofrendo com o tempo. Para ele, o choque de modificação é importante para o artista evoluir e faz parte da cartilha do futuro artista moderno. “Eu acho que é por ai que tem que ser. O nosso fã, é um público que gosta de novidades. Busca novidades. Mas ele também vai gostar daquilo que o cativou na primeira vez. Podemos mudar as vezes a roupagem daquele sucesso antigo, mas sempre temos que mostrar novidades, pois o pessoal sempre está esperando alguma novidade e ai é onde a gente aproveita essa grande horta, que é a música, e busca os elementos para fazer essa musica dessa maneira”, concluiu.

Com 45 anos de idade, sendo quase 30 voltados ao trabalho como cantor, Péricles, divide sua vida entre shows pelo Brasil e programas de rádio e TV, como o Band Brasil, na Band FM, e Esquenta, na Rede Globo. Acostumado com o contato com o público, o pagodeiro promete mais novidades ainda em 2015. É aguardar pra ver.

About author

Luiz Teixeira
Luiz Teixeira 304 posts

Luiz Teixeira, 29 anos, é formado em jornalismo, com especialização em produção e apresentação de telejornal, pela Universidade Anhembi Morumbi no ano de 2009. Trabalha desde 2007 na área e atualmente é repórter da Rádio Band News FM, de São Paulo. Natural de Taboão da Serra-SP, criou o site Samba & Pagode depois de um papo entre amigos do meio musical, assessores de imprensa, cantores e músicos. Viva o Samba!

Também recomendamos

Pagode 1Comments

Cantor San deixa o Sambô para se arriscar em carreira solo; grupo já tem um novo vocalista

Um dos grupos de samba mais ecléticos e diferentes da atualidade, o Sambô está de vocalista  novo. Após 11 anos com Daniel San nos vocais, e comandando o conjunto que

Pagode 3 Comments

Exclusivo: Marcelinho, da Turma do Pagode, diz que DVD de 15 anos será gravado ainda em 2015

Responsável pelo cavaco de um dos grupos mais importantes do gênero em atividade no país, Marcelinho, da Turma do Pagode, bateu um papo exclusivo e pra lá de descontraído com

Pagode 0 Comments

Em um papo exclusivo, Mumuzinho abre o jogo sobre carreira, medos, ídolos e gratidão no meio musical

Um dos talentos prodígios do samba brasileiro, o cantor Mumuzinho estreia no próximo sábado (18), em São Paulo, o disco Fala meu Nome Aí, o quarto em sua curta e

0 Comments

Não há comentários ainda

Você pode ser o primeiro a Comentar este post