Almirzinho Serra estreia turnê inédita “Recordações do Samba” com show especial em São Paulo

Almirzinho Serra estreia turnê inédita “Recordações do Samba” com show especial em São Paulo

O cantor Almirzinho Serra, filho do saudoso cantor e compositor Almir Guineto, estreia seu novo show no dia 11 de amio, um sábado, em São Paulo, no Teatro Eva Wilma. O show, que faz parte da turnê inédita “Recordações do Samba”, já está com ingressos à venda pelo site www.tudus.com.br a R$ 120,00 porém com os valores promocionais de meia entrada para todos a R$ 60,00 até o dia do evento.

No repertório o artista mesclará sucessos como “Coração Leviano – Paulinho da Viola”, “Alguém me avisou (foram me chamar) – Gil, Caetano e Maria Bethânia”, “Meiguice Discarada, Conselho e Mãos” – Almir Guineto – que já alcançaram recordes de sucesso em todo país, dentre outras canções já consagradas. O público ainda vai curtir uma superprodução de figurino, telão e luzes que ficará marcado para história do samba.

Sobre Almirzinho Serra

Multifacetado, o artista Almir Serra é instrumentista, cantor, compositor, arranjador e produtor musical. Nascido em uma tradicional família de sambistas, é filho de Almir Serra, conhecido como Almir Guineto, um dos maiores representantes do samba de raiz, neto de Dona Fia e Iraci Serra, Almir teve o privilégio de cantar ao lado de Noel Rosa, Candeia e outros eternos mestres do samba e para completar a sua rica arvore genealógica, é sobrinho do Mestre Louro do Salgueiro, e de Chiquinho (fundador do grupo Os Originais do Samba). Almir Serra nasceu no Morro do Salgueiro (RJ), dia 20 de novembro de 1970, dia da Consciência Negra.

Encabeçou o projeto chamada “Terra Brasil”, sendo o percussor do “Samba de Mesa”, em terras paulistanas, onde recebeu artistas de diferentes vertentes musicais. Durante quase duas décadas bebeu dessa fonte. Nesse período participou da gravação de três CDs produzidos pelo “Terra Brasil”, com vendagem acima das 600 mil cópias em todo Brasil. Participou ainda do CD do cantor Reinaldo, no CD dos Originais Samba e no CD e DVD “Melhores do Ano”; tendo a música de sua autoria, intitulada “Diz Porque”, gravada pelo Grupo Fundo de Quintal.

Depois de provar as delícias do samba, mais maduro, no ano 2007 decide dar vida ao um novo projeto, com músicas autorias e lança o CD chamado “Lado B”, com 12 músicas, que mostram outro aspecto artístico, cujas canções emanam influência da bossa nova, do jazz, swing, e até mesmo do rock. CD voltado para MPB com participações de Seu Jorge e Adriana Ribeiro. Esse trabalho rendeu ao artista convites para participar de festivais como CARNACELONA na Espanha, CARNALISBOA em Portugal e BRAZILIANDAY em Madrid, além de diversas apresentações em casas noturnas ao redor da Espanha, onde fez um TOUR por 9 meses.

SERVIÇO:
Lançamento do Show “Recordações do Samba” com Almirzinho Serra
Quando: 11 de maio de 2019
Horário: 21h
Local: Teatro Ewa Vilma –
Valores: R$ 120,00 Inteira
R$ 60,00 meia entrada válida para todos como valor promocional para compra até a data do show
Vendas: www.tudus.com.br

About author

Luiz Teixeira
Luiz Teixeira 334 posts

Luiz Teixeira, 30 anos, é formado em jornalismo, com especialização em produção e apresentação de telejornal, pela Universidade Anhembi Morumbi no ano de 2009. Trabalha desde 2007 na área e atualmente é repórter e apresentador da Rádio Band News FM, de São Paulo. Natural de Taboão da Serra-SP, criou o site Samba & Pagode depois de um papo entre amigos do meio musical, assessores de imprensa, cantores e músicos. Viva o Samba!

Também recomendamos

Zeca Pagodinho dá início às comemorações dos 60 anos de vida no “Samba do Zeca”

O sambista Zeca Pagodinho saúda os cariocas neste início de 2019 com mais uma edição do “Samba Do Zeca”, que acontece no dia 2 de fevereiro, no Jockey Club. O

Artur Luis está de volta ao Grupo Revelação após quase 3 anos afastado, revela produtor

Em entrevista exclusiva ao canal do Leandro Brito, o produtor Bira Haway, um dos grandes nomes do samba e pai do Anderson Leonardo do Grupo Molejo, confirmou que o músico

Arlindo Cruz é transferido para unidade semi-intensiva e deixa CTI após 2 meses internado

Após pouco mais de dois meses internado no CTI da Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio, o cantor Arlindo Cruz deixou o CTI e passou

0 Comments

Não há comentários ainda

Você pode ser o primeiro a Comentar este post