julho 24, 2020

Carnaval x Olimpíada: “novo modelo” pode conflitar transmissões dos eventos

Por Luiz Teixeira

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (24) o adiamento do carnaval na capital paulista para maio de 2021, com prazo limite de realização para final de julho, caso, é claro, a pandemia de coronavírus não esteja controlada ou mesmo uma vacina seja distribuída para a população.

A possibilidade de termos os desfiles das escolas de samba de São Paulo no invervo, caso não haja o controle da Covid-19, será inédito por ser realizado pela primeira vez no inverno, além de existir a possibilidade de “conflito de transmissões” com os Jogos Olímpicos de Tóquio, também adiados por conta do coronavírus e reagendados para acontecerem entre 23 de julho e 8 de agosto.

Dona dos direitos de transmissão do desfile do Grupo Especial de São Paulo, a Globo também comprou os direitos das Olimpiadas de 2021 e, como os jogos serão no Japão, com um fuso horário de 12h, o horário das competições serão praticamente os mesmos dos desfiles, caso o carnaval aconteça mesmo no prazo limite (fim de julho).

É claro que a possibilidade de termos carnaval em julho de 2021 é mínima, mas as incertezas diárias que a pandemia nos traz faz com que fiquemos com uma pulga atrás da orelha sobre o futuro do desfile das escolas de samba de São Paulo.