Em um papo exclusivo, Mumuzinho abre o jogo sobre carreira, medos, ídolos e gratidão no meio musical

Um dos talentos prodígios do samba brasileiro, o cantor Mumuzinho estreia no próximo sábado (18), em São Paulo, o disco Fala meu Nome Aí, o quarto em sua curta e promissora carreira. Em um papo exclusivo com o Samba & Pagode, Mumu, como é chamado pelos amigos e familiares, abriu o coração, fez algumas revelações e contou que está com frio na barriga especial por poder estrear no palco do Citibank Hall, uma das casas de shows mais famosas e importantes do país.

“Eu nunca imaginei tocar em um lugar tão importante, de verdade, e olha que já rodei muitos lugares. Comecei em barzinho, restaurante e fui crescendo com o passar do tempo. Pra te falar a verdade, até hoje bate um pouco de preocupação com apresentações grandes assim, mas é bem mais gostoso”, disse.

Apadrinhado por ninguém menos que Zeca Pagodinho, que o convidou para seu DVD após uma apresentação à capela na casa da apresentadora Regina Casé, Mumuzinho, que ficou conhecido do grande público por sua participação frequente no programa Esquenta, da TV Globo, e também pelas aparições nos filmes Tropa de Elite e Cidade de Deus, conta como a internet ajudou e ainda ajuda no seu trabalho diário como cantor.

“Eu acredito muito em sorte. Deus te coloca na hora certa e no momento certo, sempre. Tudo que aconteceu na minha vida eu sou grato a Regina Casé, ela é minha mentora e abraçou o meu talento, mas foi através da internet que a minha música chegou em muitos lugares, antes mesmo do Esquenta. É uma ferramente que, sendo bem usada, ajuda qualquer pessoa, seja cantor ou não”, disse Mumuzinho, que é um “viciado” nas novas tecnologias e gosta de usar de tudo para trabalhar. “Veja o what’s app, por exemplo. Ele facilitou muita coisa pra gente que compõe com frequência. Hoje dia o cara te manda a melodia na hora e tudo fica mais fácil”, completou.

Referências musicais

Puxado pelos hits Estonteante, Fala, Curto Circuito e Calma, Mumuzinho prepara um repertório bastante modificado e com algumas novidades para o show de sua nova turnê. Com as novas canções Design, Fulminante e Teste de Conhecimento, todas do álbum Fala meu Nome Aí, o pagodeiro apostará na mistura de alguns seus sucessos com um toque de algumas de suas referências musicais para pretender o público durante toda sua apresentação.

“Nossa apresentação vai ter cenário novo, canções nova, arranjos novos. E terá uma surpresa também, mas se eu contar estraga tudo, né?”, brincou o cantor, que revelou as fontes que bebe para se reinventar a cada dia. “Eu tenho referências dos mais diversos tipo. No cenário nacional, cresci ouvindo Molejo, Dudu Nobre, Alcione, Alexandre Pires e Emílio Santiago. Gosto muito de me inspirar neles. Internacionalmente falando, gosto de escutar muito Ne-Yo e Chris Brown e colocar um pouco deles no meu show”, contou.

Por falar em nomes conhecidos da música, o novo CD de Mumuzinho conta com a participação especial de Zeca Pagodinho, que além de padrinho do cantor, é também um dos ídolos dele. “O Zeca me ajudou muito, em várias paradas, sabe? Ele é um cara super generoso e o convite dele para eu participar do Quintal do Zeca foi uma coisa inexplicável. Não tenho palavras para falar sobre ele”, disse o cantor.

Mumuzinho sobre o Samba & Pagode

Por fim, Mumuzinho deu sua opinião sobre a chegada do Samba & Pagode no mercado e também lamentou a falta de espaço para o gênero musical entre os meios de comunicação do país.

“Cada dia nasce um artista, nasce um cantor, um cantor uma potência aqui no Brasil. Somos um país rico em talento. O que falta é ter meio de comunicação para divulgar isso, assim como você está fazendo com o Samba & Pagode. O Esquenta retrata um pouco isso. Ter um espaço assim, cedo ou tarde, pelo menos pra mim, se torna uma referência muito grande. Eu acho que a internet foi um dos veículos de comunicação que mais me ajudou a impulsionar o meu trabalho. A importância dela é muito grande para você mostrar o seu trabalho”, afirmou.

Banda do Mumu

A banda que irá acompanhar Mumuzinho é formada por Cláudio Bonfim (baixo), Williams Mello (bateria), Cezar Rocha (violão), Nélio Jr. (teclado), Juninho Rezende (cavaquinho), Nego (pandeiro), William Will (tan-tan), Márcio Kuko (surdo), Eddy Flash (backing vocal) e Fabiano dos Anjos (backing vocal).

Assista no vídeo abaixo o clipe oficial da música Design, o novo hit do pagodeiro:

Serviço:

Mumuzinho – Tour “Fala Meu Nome Aí”

Data: 18 de julho de 2015.
Horário: 22h30.
Local: Citibank Hall SP – Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro – São Paulo (SP).
Capacidade: 3.873 lugares.
Ingressos: De R$ 40,00 a R$ 200,00.
Vendas: TICKETFORFUN
Vendas a grupo:  grupos@t4f.com.br
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 13 anos.

De 14 a 15 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais). De 16 anos em diante: permitida a entrada (desacompanhados).
Estrutura da casa com: Acesso para deficientes e Ar-condicionado

Realização: TIME FOR FUN

About author

Luiz Teixeira
Luiz Teixeira 220 posts

Luiz Teixeira, 27 anos, é formado em jornalismo, com especialização em produção e apresentação de telejornal, desde 2009, pela Universidade Anhembi Morumbi. Trabalha desde 2007 na área e atualmente é repórter da Rádio Band News FM, de São Paulo. Natural de Taboão da Serra-SP, criou o site Samba & Pagode depois de um papo entre amigos do meio musical, assessores de imprensa, cantores e músicos.

Também recomendamos

Pagode 0 Comments

Turma do Pagode inicia temporada de pagode semanal na Brook’s, em São Paulo

O grupo Turma do Pagode, um dos mais influentes do gênero na atualidade , inicia na noite desta quinta-feira (02) a sua temporada de shows semanais na Brook’s, tradicional casa

Pagode 3 Comments

Exclusivo: Marcelinho, da Turma do Pagode, diz que DVD de 15 anos será gravado ainda em 2015

Responsável pelo cavaco de um dos grupos mais importantes do gênero em atividade no país, Marcelinho, da Turma do Pagode, bateu um papo exclusivo e pra lá de descontraído com

Pagode 0 Comments

Molejão anuncia lançamento de novo CD após seis anos do último trabalho; ouça a 1ª música do projeto

Seis anos após a gravação do CD e DVD Voltei, o Grupo Molejo anuncia o lançamento do seu mais novo: o “Molejo Club”. Com 16 canções inéditas, o trabalho dos pagodeiros

0 Comments

Não há comentários ainda

Você pode ser o primeiro a Comentar este post